Adenilton estranha demissão no Verde

Adenilton Soares afirma em entrevista no “Bola na Rede” que achou estranha a sua demissão no comando da equipe esmeraldina.

A decisão foi tomada pela diretoria, após o empate no clássico contra a URT em 1×1.

“Eu não sei o motivo”, disse Adenilton Soares, que recebeu a notícia em BH, por um amigo, depois pela internet e finalmente através do diretor Kelson Clemente, por telefone.

“Tive apenas uma derrota e trabalhei com honestidade”, acrescentou Adenilton, que teria perdido emprego pelo fato de não ter se concentrado com o grupo em Presidente Olegário na véspera do clássico.

Segundo Adenilton, não havia a necessidade de sua presença junto aos jogadores, porque o planejamento para enfrentar a URT estava todo elaborado e ele ficou em Patos para colher mais informações do adversário e preparar a sua palestra para o dia seguinte.

LUÍS EDUARDO?

Pael comanda o Mamoré, interinamente e deve dirigir a equipe no compromisso de sábado em Três Corações diante do Tricordiano. Ele é o auxiliar técnico e continuará no comando até a contratação de novo treinador.

Segundo o diretor Wilson Paraná, há nomes em estudo, mas que não seriam divulgados, pois segundo ele seria uma atitude antiética.

O nome de Luís Eduardo, do Tricordiano, tem defensores entre os diretores alvi-verdes.

Por: Adamar Gomes