Campeonato tiro curto

Pelo que foi aprovado hoje no Conselho Técnico realizado na Federação Mineira de Futebol, vai ser muito corrido o Módulo II do ano que vem. Tiro de partida em fevereiro, dia 11 e término a 26 de abril. São 17 dias em fevereiro, 31 em março e mais 26 em abril, somando 74 dias (apenas) para turno e returno com doze equipes participantes.

Serão 22 rodadas ou 132 jogos neste espaço curto de tempo, numa média de um jogo para cada 3,36 dias. Calendário apertado que vai exigir muito das equipes que não estão atividade, a exemplo da URT, que terá que começar do zero, com a escolha dos membros da Comissão Técnica e do grupo de jogadores. É proibido errar, nestas circunstâncias, pois não haveria tempo de reparação. O Campeonato é curto demais. Por isso o elenco de jogadores não pode ser pequeno e terá que contar com jogadores que tenham habilidade para mais de uma posição, para compensar os naturais problemas com os cartões e contusões.

O presidente Vita já disse, que quer um time competitivo. Disse também que não vai fazer loucuras em gastos exorbitantes, mesmo porque não há condições financeiras para isto. É apostar no acerto nas contratações e que desta vez, o Trovão Azul possa arrastar de volta ao Zama Maciel, o seu torcedor que andou sumido nos dois últimos anos, pelas campanhas pífias.

Que a boa intenção da diretoria resulte em resultados positivos, para que Patos de Minas possa a voltar para a disputa da divisão principal.

(AG)