Copa América: Brasil eliminado na marca do pênalti pelo Paraguai

A seleção brasileira foi eliminada na disputa da marca do pênalti diante do Paraguai por 2×0, depois de 0x0 no tempo normal e prorrogação, em La Plata, pela Copa América. Apesar de ter criado as maiores oportunidades na partida, o escrete canarinho saiu da competição nas quartas-de-final. Os paraguaios seguem em frente com quatro empates.

Durante a partida, a equipe de Mano Menezes criou inúmeras situações em que poderia ter definido a sua classificação. Foram 16 finalizações contra apenas 3 nos 90 minutos. Lúcio no primeiro tempo e Pato, Neymar e Fred na etapa complementar chegaram bem próximos de balançar a rede.

A prorrogação foi marcada por poucos lances de perigo e as expulsões de Lucas Leiva e Alcaraz e a equipe adversária na marcação para segurar o resultado. E, nos pênaltis, desastre total para a seleção brasileira que não conseguiu fazer gol. Elano e André Santos mandaram a bola para a arquibancada, Fred chutou prá fora e Thiago Silva bateu para a defesa do goleiro. Enquanto isso, os paraguaios perderam com Barreto (prá fora) e conseguiram marcar com Estigarribia e Riveros (2×0). Tá certo que o estado da cancha (grama com muita areia) colaborou para o baixo índice nas cobranças, mas os paraguaios fizeram dois e selou sua classificação.

O argentino Sérgio Pezzota apitou e não influenciou no resultado. E o Brasil deixa a Copa América mais cedo com: Júlio César, que trabalhou muito pouco no jogo, Máicon, Lúcio, Thiago Silva e André Santos; Lucas Leiva (que acabou expulso na prorrogação), Ramires (boa apresentação) e Ganso, muito bem marcado (depois Lucas); Robinho, Pato (Elano) e Neymar (Fred). Treinador: Mano Menezes.

Copa dos surpresas

O sábado foi de surpresas na Copa América. Peru eliminou a Colômbia por 2×0 na prorrogação, depois de 0x0 no tempo normal. Colombianos mandaram no primeiro tempo e teve a grande chance na etapa final aos 20 minutos, quando o centroavante Falcão Garcia bateu prá fora uma cobrança de pênalti. Peru melhorou no segundo tempo e conseguiu levar a partida para a prorrogação, em que conseguiu dois gols, com Lobaton, aos 10 min, aproveitando rebote do goleiro e Vargas aos 6 min (2º tempo), liquidando a “fatura”, em Córdoba. Lembrando que o Peru tem dois títulos nessa competição (1939 e 1975).

A derrota da anfitriã

Argentina x Uruguai protagonizaram o melhor jogo da Copa América até agora, em Santa Fé. Perez abriu o marcador para os uruguaios logo aos 5 minutos e acabou expulso aos 38, deixando sua equipe com dez homens todo o restante da partida. A Argentina empatou aos 17 com Higuain, de cabeça, numa jogada de Messi, que apareceu bem nessa etapa do jogo. No segundo período, surgiram inúmeras oportunidades de gol, que não foram aproveitadas. Aos 41, Mascherano foi expulso e as duas seleções ficaram com dez. O 1×1 provocou a prorrogação, que não teve gols e os pênaltis decidiram a “parada”.

Os cinco uruguaios conseguiram marcar: Forlan (o grande nome do jogo), Suarez (também com excelente apresentação), Scotch, Gargano e Cáceres. A Argentina fez com Messi e Burdisso e errou com Carlitos Tevez. Na sequência marcou mais dois com Pastore e Higuain (5×4 para o Uruguai).  Assim, Uruguai e Peru realizarão uma das semifinais, na terça-feira (19).

Com as saídas de Argentina e Brasil, o Uruguai aparece como grande favorito ao título, porém não se pode descartar os adversários, porque essa Copa tem sido mesmo a das surpresas.

(AG)

Uma ideia sobre “Copa América: Brasil eliminado na marca do pênalti pelo Paraguai

  1. “os jogadores brasileiros têm que estar cientes de que eles não são artistas, e sim, jogadores de futebol.”
    É o que eu tô falando há muito tempo!!!!
    Esses piás têm que entender que o futebol é seu TRABALHO, que isso é esporte PROFISSIONAL! Que eles não jogam bola pra sair em capa de revista Capricho, nem pra sair com gatinhas da novela, nem pra fazer filho em qualquer uma.
    Por isso esses caras vão pra Europa e FRACASSAM. Na Europa o futebol é profissional, os atletas vivem baixo pressão e exigencias de primeiro mundo.
    No Brasil são uns babacas, que se acham donos do mundo pq ganham um salário astronômico que não são dignos de justificar com suor ou trabalho.
    Não torço mais pra seleção e nem vejo os jogos. Para mim, o futebol Brasileiro já perdeu seu encanto e sentido há muito tempo.
    Depois de toda essa vergonheira que o Mano fez, nenhum meio de comunicação exige sua saída, nem o critica abertamente. Por quê??? Por interesses econômicos, meus amigos. O Ricardo Teixeira já disse que o Mano fica. Por politicagem e por interesses, ninguém vai discordar dele.
    É isso.

Os comentários estão fechados.