Copa São Paulo com 88 equipes

Figueirense - o último campeãoComeça hoje a Copa São Paulo de futebol júnior em sua 40ª edição. São muitos jogos para um espaço pequeno de tempo, numa competição que sempre significou um celeiro de jovens em busca do estrelato para aparecerem em equipes profissionais no país ou, de preferência, no exterior, onde a remuneração é mais atraente. Nem tanto hoje, com a crise mundial, porém continua prevalecendo.

O Corinthians é o maior vencedor da competição, campeão por seis vezes, embora não tenha destinado os recursos financeiros esperados para a atual Copinha. Fluminense vem a seguir com cinco conquistas e está animado para se igualar ao feito corintiano, mostrando como destaque o atacante Wellington, de 15 anos e com experiência internacional, tendo passado por testes no Arsenal, na Inglaterra.

O Internacional aparece entre os primeiros do ranking com quatro conquistas. Com três troféus o Atlético (Galo). São Paulo, Ponte Preta, Nacional e Portuguesa figuram na lista com duas conquistas cada um.

O atual campeão é o Figueirense, que entra com a responsabilidade natural de quem venceu a última, porém sem entusiasmar muito a seus torcedores, apesar de alguns jogadores mais experientes que possui.

É complicado apontar um favorito. O sistema de disputa é muito apertado e as surpresas estão aí para acontecerem. O Grêmio pode ser citado como uma força, embalado pelo título do Sub-20 do Brasileiro.

O Cruzeiro, vencedor de 2007, não faz alarde, trabalha mineiramente e se apresenta com muita disposição para se destacar entre os 88 clubes envolvidos na principal competição da categoria no país.

Quatro equipes mineiras na disputa. Cruzeiro, que estréia em Itu neste sábado contra o Rio Bananal; Democrata de Sete Lagoas que joga suas fichas em São Carlos, contra o time da casa, também neste sábado; América, com estréia marcada para este domingo no campo do Nacional, na capital paulista diante do Avaí; Atlético, que só entra em campo na segunda-feira, pegando o Juventus em Americana.

Criticada por muitos como competição destinada a empresários ou times de empresários, de qualquer forma a Copa São Paulo sempre mostra seus resultados, revelando atletas, que observados, passam a ter melhores condições de galgarem degraus em suas carreiras. Tudo depende do esforço, do talento e do momento. O momento do atleta é que vai definir a sua caminhada no difícil mundo da bola.

(AG)