Diretores do Mamoré no TJD para evitar perda de pontos

Mamoré joga sábado, 16 horas, em Tombos diante do Tombense, na penúltima rodada da segunda fase do Módulo II. Mas, antes disto, o Sapo enfrenta o julgamento no Tapetão nesta terça.

O clube foi denunciado em dois processos, referentes aos jogos contra Tombense e Funorte, disputados nos dias 21 e 24 de abril no “Bernardo Rubinger de Queiroz”.

O jogador Vítor Soares de Araújo Gomes – VITINHO, teria atuado de forma irregular. O Mamoré está incurso no artigo 214, que prevê perda de pontos. Neste caso seriam três pontos no jogo contra o Tombense, em que o Verde foi derrotado e quatro pontos contra o Funorte, relativos aos três pontos da pena do artigo e mais um, pelo empate conquistado nas quatro linhas.

BID DA CBF

A ficha do atleta Vitinho na CBF consta o contrato feito com o América no dia 7 de maio de 2009 e finalizado na última sexta-feira, dia 30 de abril. Por isso, o atleta ficou fora do jogo de sábado, dia 1º, em Montes Claros, diante do Funorte.

A ficha consta também o contrato de empréstimo feito pelo Mamoré, de nº 704018/MG, com duração de 11/1/2010 até 11/4/2010. A data de encerramento do empréstimo, como se nota, pelo BID da CBF, terminou no dia 11 de abril, portanto, antes da realização das partidas mencionadas.

MAMORÉ SE DEFENDE

Os diretores do Mamoré estão em Belo-Horizonte deste a segunda-feira, reunindo provas para isentar o clube no tribunal. Para o supervisor Pio Eugênio, “O Mamoré não teme o julgamento, pois houve um engano de datas no vencimento do empréstimo de Vitinho”.

Pio explicou que “o contrato de Vitinho com o Mamoré foi feito até 11 de junho de 2010 e há documentos que comprovam esta data”.

Sobre o documento da CBF, Pio acha “que pode ter havido uma distração de algum funcionário da FMF ou da Confederação”.

De qualquer forma a torcida aguarda apreensiva o julgamento que começa nesta terça, às 19 horas, na sede da Federação Mineira de Futebol.

Por: Adamar Gomes
Foto: Toninho Cury