Estratégia de Van Gaal funciona e Holanda elimina Costa Rica nos pênaltis

Mais um jogo dramático da Copa do Mundo. Assim foi Holanda e Costa Rica na Arena Salvador. Empate em 0x0 no tempo normal e prorrogação. Na marca do pênalti, vitória da Holanda por 4×3.

defesa

Holanda e Costa Rica foram os adversários em Salvador. No tempo regulamentar, a Holanda esteve no ataque, com inúmeras finalizações. Foi um ataque contra defesa no primeiro tempo, aparecendo o goleiro Navas.

Na etapa final, Snejder carimbou o poste, houve bombardeio, blitz, que Tejada tirou quase na linha de gol.

O goleiro Navas foi o grande destaque.

navas

A prorrogação mostrou a Holanda procurando o gol. Num escanteio da esquerda, Vlaar cabeceou, mas encontrou a barreira Navas pela frente.

No segundo tempo, Costa Rica apareceu. Faltando três minutos para o final, Cillensen praticou uma grande defesa. Logo a seguir, Snejder acertou o travessão.

Do lado de Costa Rica, o técnico Jorge Luis Pinto havia feito as três substituições a que tinha direito.

Na Holanda, houve a troca de Depay por Lens e Huntellar em lugar do zagueiro Martins Indi.

Enquanto a bola corria no gramado, o preparador de goleiros da Holanda aquecia o reserva Krull. Era a estratégia ousada do treinador Louis Van Gaal, que no último minuto da prorrogação, mandou a campo um goleiro suplente para a disputa dos pênaltis.

estratégia

Nos tiros livres da marca do pênalti, a Holanda se deu bem. A estratégia funcionou.

Borges (CRC) bateu e fez 1×0. Van Persi deixou tudo igual. Ruiz cobrou e o goleiro Krull defendeu. Robben marcou mais um. Gonzalez fez o segundo de Costa Rica. Snejder marcou o terceiro. Bolaños também fez. Kuyt acertou o alvo. Umaña cobrou e o goleiro especialista pegou. Final: 4×3 para a Holanda.

Holanda

Cillessen (Krull), Kuyt, De Frij, Vlaar, Martins Indi (Huntellar) e Blind; Wijnaldun, Depay (Lens) e Snejder; Robben e Van Persie. Treinador: Van Gaal.

Costa Rica

Navas, Gamboa (Myrie), Acosta, Borges, Gonzalez e Diaz; Umaña, Tejeda (Cubero), Brenes e Bolaños; Campbell (Ureña). Treinador: Jorge Luís Pinto (colombiano).

Apitou a partida Raushan Irmatov (Uzbequistão). Público: 51.179.

Semifinais

Terça-feira, 8 de julho, 17h, no Mineirão

Brasil x Alemanha

Quarta-feira, 9 de julho, 17h, na Arena Corínthians

Holanda x Argentina

Títulos

Brasil – pentacampeão: 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002

Alemanha – tricampeã: 1954, 1974 e 1990

Argentina – bicampeã: 1978 e 1986

Holanda – três vezes vice-campeã

É a Copa das Copas.