Julgamento final do Mamoré nesta quinta

O Mamoré será julgado no Tribunal Pleno do  STJD – Superior Tribunal de Justiça Desportiva – órgão máximo da justiça desportiva no País, na próxima quinta-feira, 19 de agosto de 2010, a partir das 13 horas e 30 minutos. Mamoré será julgado pela escalação do jogador Vitinho em dois jogos válidos pelo Módulo II deste ano, quando o clube garantiu sua vaga à elite do futebol mineiro.

O Mamoré foi julgado duas vezes pelo TJD – Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais. Perdeu no primeiro julgamento  na Terceira Comissão Disciplinar. Recorreu ao Tribunal Pleno e obteve vitória.  Após a vitória no Tribunal Pleno do TJD, o Procurador-Geral da Procuradoria de Justiça Desportiva, Antônio Augusto Mesquita Fonte Boa, recorreu contra a decisão do Tribunal Pleno.  Ele entrou com recurso contra a absolvição no STJD no dia 21 de maio, antes da Copa do Mundo.

São três processos que serão julgados na quinta-feira:  dois da Procuradoria do TJD-MG e um recurso do Funorte, que é o principal interessado. Se o Mamoré for punido o Funorte assume a vaga do clube de Patos de Minas na 1ª Divisão de 2011.

Conheça abaixo os recursos envolvendo o julgamento do Mamoré no STJD:

Processo: 050/2010

Recurso Voluntário  – Procedência: TJD/MG – Recorrente: Procuradoria do TJD/MG – Recorrido: Esporte Clube Mamoré.

Auditor Relator: Dr. ALBERTO DOS SANTOS PUGA BARBOSA.
 
Processo: 051/2010

Recurso Voluntário  – Procedência: TJD/MG – Recorrente: Procuradoria do TJD/MG – Recorrido: Esporte Clube Mamoré.

Auditor Relator: Dr. ALBERTO DOS SANTOS PUGA BARBOSA.

 
Processo: 056/2010

Recurso Voluntário  –  Recorrente: Funorte Esporte Clube (MG)  – Recorrido: STJD. Auditor Relator: Dr. JOSÉ MAURO COUTO DE ASSIS, redistribuído: Dr. ALEXANDRE QUADROS

Entenda o caso “Vitinho” que mais uma vez leva o Mamoré ao banco dos réus

O Clube foi denunciado no artigo 214,  por supostamente usar o jogador “Vitinho” sem contrato.  Jogador foi emprestado ao clube pelo América. A denúncia foi de que o jogador atuou após o encerramento de contrato, dia 11 de abril. O clube alega que houve “erro” na Federação Mineira de Futebol e que o jogador estaria inscrito até o dia 11 de junho.

Vitinho atuou em dois jogos supostamente sem contrato: contra o Tombense e o Funorte, no Bernardo Rubinger de Queiroz,  nos dias 21 e 24 de abril, respectivamente.

O chefe do Departamento de Futebol da Federação Mineira de Futebol, Edmar Francisco Pires, foi convocado para explicar suposta adulteração feita em cópia do contrato do jogador que está na Federação Mineira de Futebol.

Por: Geovane Machado (clubenoticia.com.br)