Mamoré condenado no STJD e fora da Primeira Divisão

Após conquistar a vaga em campo Mamoré perde lugar na Primeira Divisão no Tribunal. Clube foi julgado na tarde desta quinta-feira, 02 de setembro, e condenado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD – com a perda de 7 (sete) pontos por escalar o jogador Vitinho em dois jogos no Campeonato Mineiro do Módulo II. Vitinho estava inscrito no BID até o dia 11 de abril e atuou em dois jogos após a data. Jogou contra o Tombense e o Funorte.

Em julgamentos realizados no TJD – Tribunal de Justiça Desportiva – Mamoré perdeu na Terceira Comissão Disciplinar e venceu no Tribunal Pleno. Hoje, na última instância, foi julgado e perdeu por 7 votos a 0. Mamoré assim fica fora da Primeira Divisão em 2011. O Funorte, de Montes Claros, fica com a vaga. Mamoré disputa, com a perda no STJD, o Mineiro do Módulo II em 2011.

Mamoré foi defendido pelo Dr. Sérgio Rodrigues e não cabe mais recurso.

Em entrevista Wellington Campos, da CBF, que acompanhou o julgamento dá mais detalhes.

Acompanhe como foi o andamento do julgamento do Mamoré na tarde desta quinta-feira, no Rio de Janeiro.

O PRESIDENTE CHAMA OS PROCESSOS 50 e 51/2010 Recurso Voluntário – Procedência: TJD/MG – Recorrente: Procuradoria do TJD/MG – Recorrido: Esporte Clube Mamoré. Auditor Relator: Dr. ALBERTO DOS SANTOS PUGA BARBOSA.

14:08 COM A PALAVRA O RELATOR, ALBERTO PUGA, PARA RELATÓRIO.

14:10 Entenda o caso: O Mamoré/MG recorre da perda de pontos e a aplicação de multa pela prática de conduta prevista no art. 214, do CBJD, mais precisamente da escalação irregular do atleta Vitor Soares de Araújo.

14:12 COM A PALAVRA A PROCURADORIA, COM O PROCURADOR FELIPE BEVILAQUA, QUE PEDE PARA QUE OS RECURSOS SEJAM PROVIDOS.

14:16 O RELATOR ENCERROU O RESULTADO E OS AUDITORES ESTÃO DEBATENDO SE O FUNORTE PODE SER TERCEIRO INTERESSADO NO PROCESSO.

14:18 OS AUDITORES ABREM VOTAÇÃO PARA SABER SE O FUNORTE PODE SER TERCEIRO INTERESSADO NO PROCESSO.

14:21 POR MAIORIA FOI DECIDIDO QUE O FUNORTE PODE SER O TERCEIRO INTERESSADO NO PROCESSO.

14:23 COM A PALARA O ADVOGADO DO FUNORTE, CARLOS PORTINHO, QUE INICIA A SUA FUNDAMENTAÇÃO AFIRMANDO QUE A CARTEIRINHA DO JOGADOR NÃO TEM CREDIBILIDADE, POIS O NOME DO ATLETA ESTAVA ERRADO.

14:25 O ADVOGADO DIZ QUE É INDISCUTÍVEL QUE O CONTRATO DO JOGADOR ERA ATÉ O DIA 11 DE ABRIL DE 2010 E QUE ELE NÃO PODERIA SER ESCALADO APÓS ISSO, O QUE ACONTECEU. EM SEGUIDA, AFIRMA QUE O CONTRATO FOI PROTOCOLADO.

14:27 PORTINHO AFIRMA QUE SE O BID ESTIVESSE ERRADO, O CLUBE DEVERIA TER ACIONADO O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA PARA QUE OS DADOS ESTIVESSEM CORRETOS E NÃO SE ASSEGURAR NUMA CARTEIRINHA PARA ESCALAR O JOGADOR.

14:29 O ADVOGADO RESSALTA QUE A CONSEQUENCIA DESSE PROCESSO É A ÚLTIMA VAGA NO CAMPEONATO MINEIRO DO ANO QUE VEM.

14:30 O DEFENSOR ENCERRA A SUA FUNDAMENTAÇÃO PEDINDO O PROVIMENTO DO RECURSO, PARA QUE O MAMORÉ PERCA OS PONTOS DAS DUAS PARTIDAS EM QUESTÃO.

14:32 COM A PALAVRA O ADVOGADO DO MAMORÉ, SÉRGIO RODRIGUES. O DEFENSOR DIZ QUE O CLUBE EM NENHUM MOMENTO ESCALOU UM ATLETA IRREGULAR E QUE O MAMORÉ FOI PREJUDICADO, POIS O ALGARISMO 4 QUE REPRESENTA O MÊS DE ABRIL É O ÚNICO NÚMERO DIFERENTE NO CONTRATO E QUE NO TJD/MG FICOU A SUSPEITA DE ALTERAÇÀO NO CONTRATO.

14:34 O DEFENSOR DIZ QUE O AMÉRICA, QUE EMPRESTOU O JOGADOR, INFORMOU A FEDERAÇÃO QUE O CONTRATO DO ATLETA ERA ATÉ JUNHO. EM SEGUIDA, DIZ QUE TODOS OS JOGADORES TINHAM CONTRATO ATÉ O MEIO DO ANO E QUE COM VITOR NÃO SERIA DIFEENTE.

14:36 O ADVOGADO DIZ QUE O FATO É ATIPICO E QUE O MAMORÉ NÃO PODE SER PREJUDICADO. ELE AFIRMA QUE A CARTEIRINHA É UM DOCUMENTO OFICIAL, SIM.

14:39 O ADVOGADO DO MAMORÉ DIZ QUE NOS DOIS JOGOS EM QUE O JOGADOR ESTAVA TEORICAMENTE IRREGULAR, O TIME SÓ CONSEGUIU SOMAR UM PONTO E MESMO ASSIM AINDA TERIA FEITO UMA CAMPANHA MELHOR QUE A DO FUNORTE.

14:41 COM A PALAVRA O RELATOR PARA VOTO.

14:47 O RELATOR VOTA NO SENTIDO DE CONHECER DO RECURSO PARA NO MÉRITO DAR PROVIMENTO.

14:50 O AUDITOR VIRGÍLIO VAL ACOMPANHA O VOTO DO RELATOR.

14:52 COM A PALAVRA O AUDITOR JOSÉ MAURO PARA VOTAR.

14:55 JOSÉ MAURO TAMBÉM ACOMPANHA O VOTO DO RELATOR.

14:58 COM A PALAVRA O AUDITOR FRANCISCO MUSSNICH PARA VOTO.

15:00 MUSSNICH E OS DEMAIS AUDITORES ACOMPANHAM O VOTO DO RELATOR. AGORA O PRESIDENTE TEM A PALAVRA PARA VOTAR.

15:03 O PRESIDENTE TAMBÉM ACOMPANHA O VOTO DO RELATOR.

15:06 RESULTADO DO JULGAMENTO: POR UNANIMIDADE DE VOTOS, CONHECER DO RECURSO PARA NO MÉRITO DAR-LHE PROVIMENTO. ASSIM O MAMORÉ PERDE SETE PONTOS.

Por: Geovane Machado (Clube Notícia)
Reportagem: Marcos Machado
Foto: Toninho Cury

5 ideias sobre “Mamoré condenado no STJD e fora da Primeira Divisão

  1. Ficou claro para mim que alguém errou,mas quem foi punido foi o torcedor,que não escala time,que não regulariza jogador.Torcedor apenas vai ao estádio,compra ingresso e torce;se o time perde em campo ele fica triste,mas entende,só não entende se a derrota e no tapetão.Será que vale a pena dedicarmos tanto tempo de nossas vidas a esse mundo tão sujo e cruel do futebol?Acho melhor ler um livro,o quem sabe ver o filme de bandido na televisão.

  2. è Duro,levar um golpe desse.
    A diretoria do Mamore deveria apurar quem falsificou os documentos
    Ano que vem vamos subir dentro e fora de campo
    sobe sapo , a alegria volta em fevereiro, mais seis pontos contra os azuis.
    viva o sapoooooooooooooooo

  3. Como se diz, “a justiça tarda mas não falha”… O Mamoré havia ganhado a vaga na chave mais fraca da segunda fase em virtude da perda dos pontos pelo Tricordiano. Caso o tricordiano não fosse eliminado, o Mamoré ficaria na chave de Guarani, Formiga e Poços de Caldas e estaria fatalmente eliminado, pois não tinha time qualificado para esse grupo. Pois é, alguns torcedores se vangloriaram da eliminação do Tricordiano, agora sofram com o mesmo veneno… Como disseram, time sem organização não merece subir e até o Módulo II, ano que vem…

Os comentários estão fechados.