Mamoré joga mal e perde em casa

Mamoré voltou a perder no campeonato mineiro do Módulo II. Depois da goleada em Araguari de 4×1 para o Fluminense na quarta, o Verde caiu para a Patrocinense neste sábado no Estádio “Bernardo Rubinger” por 1×0, gol de Maxsuel, aos 5 minutos do segundo tempo.

O Sapo produziu muito pouco e mais uma vez não teve poder de ataque. O atacante Niltinho foi substituído aos 33 do primeiro tempo, por mais uma apresentação pífia. No segundo tempo, Zé Humberto acreditou na dupla Jônathan e Álisson e “botou” o time no 4-4-2, com André Alagoano jogando na lateral esquerda e Bruno Morais mais adiantado, mas as oportunidades continuaram sendo desperdiçadas.

Patrocinense cadenciou o jogo e dominou com o seu toque de bola, sem se arriscar muito, principalmente depois de ter marcado o seu gol aos 5 minutos do segundo tempo.

Antes de abrir o marcador, a equipe Grená teve duas chances no primeiro tempo, uma com Renan e outra com Marcelo Felber, que acertou o poste direito da meta de Leandro.

Depois do 1×0, o Mamoré criou duas oportunidades com o centroavante Álisson, que desperdiçou chutando longe do gol. A Patrocinense se utilizava dos contrataques e perigou com Timóteo, que ficou cara a cara com o goleiro Leandro, que conseguiu segurar a bola.

E, no finalzinho, nos acréscimos, a grande chance do empate do Sapo, quando Marcelo Félber cometeu pênalti em Jônathan e recebeu o cartão vermelho. Já havia recebido o amarelo em outro lance. No cobrança, o zagueiro Diego bateu à meia altura no canto direito do goleiro Tiago Gaúcho, que voou na bola, espalmando para escanteio.

Lamentável para o Mamoré, que em 8 partidas do Módulo II, conquistou 3 vitórias, nenhum empate e 5 derrotas, marcando apenas 6 gols e sofrendo 12, com déficit de 6 gols.

A Patrocinense, com a vitória e os três pontos conquistados, garantiu sua classificação antecipada ao lado de Uberlândia e URT. A última vaga será definida nas duas rodadas finais. O Mamoré se classifica, com uma vitória sobre o Ituiutaba quarta-feira no “Bernardo Rubinger”, independente de qualquer outro resultado deste domingo ou nas duas rodadas finais.

Átila Carneiro Magalhães apitou o jogo no “Bernardo Rubinger” e mostrou cartão amarelo para Peterson e Daniel Grando, do Mamoré e para Cesinha, Cinézio e Júlio César, da Patrocinense, além dos cartões amarelo e vermelho para o zagueiro Marcelo Felber, da equipe visitante.

MAMORÉ: Leandro, Josimar, Diego e André Alagoano; Peterson e Bruno Morais; Leandro Guerreiro, Indinho e Mateus Lucena (Leandro Luís); Daniel Grando (Jônathan) e Niltinho (Álisson). Treinador: Zé Humberto.

PATROCINENSE: Tiago Gaúcho, Fagundes, Paulinho, Marcelo Felber e João Lucas; Tiago Lima, Cesinha (Júlio César), Renan e Djalma (Ivan Paulista);  Cinézio (Timóteo) e Maxsuel. Treinador: Gian Rodrigues.

A renda foi de R$ 10.377,50 com 1.152 pagantes.

Por: Adamar Gomes
Fotos: Wallisson Alves e Toninho Cury

6 ideias sobre “Mamoré joga mal e perde em casa

  1. Agora é confronto direto contra o Boa Varginha, em casa no Bernardo Rubinger se não vencer é que o time não é merecedor da vaga para a segunda fase.Se for pra passar vergonha como passou em Araguari é melhor ficar na primeira fase mesmo.

  2. No inicio do campeonato eu comentei dizendo que quem perdesse pontos para o Fluminense corria serio risco de ficar fora da proxima fase, e isto pode acontecer com o Mamore. Mas ainda há tempo é só vencer o BOA no próximo jogo e carimbar a classificação.
    Mas chega de incompetencia né elenco do Mamore, vai com tudo pra cima do BOA e que venha uma vitoria.

  3. ESTAVA TUDO ESCRITO QUEM PERDER PARA O FLUMINENSE SERÁ MUITO DIFICIL SE CLASSIFICAR,AGORA PERDER EM CASA P/ CAP ?, É LAMENTÁVEL,ESPERO QUE GANHA DO BOA .

Os comentários estão fechados.