Mamoré leva virada no jogo do milésimo gol de Túlio Maravilha

_DSC9065 (Custom)O jogo valendo pontos pelo módulo II e a expectativa do milésimo gol de Túlio Maravilha se juntaram no evento deste sábado (8) no Estádio Fausto Alvim, em Araxá. O Mamoré entrava em campo pela terceira vez na competição, em busca da primeira vitória. Verde saiu na frente e levou o empate, num pênalti inventado pelo árbitro, propiciando a Túlio Maravilha, a marcação de seu milésimo gol na carreira, ainda na primeira etapa. No segundo tempo, aconteceu a virada do Ganso, que conquista sua segunda vitória do Grupo B, na estreia do técnico Nivaldo Lancuna.

O Araxá começou melhor, mas aos poucos o Mamoré mostrou que estava afim de jogo. Aos 13min, Charles fez 1×0 para a equipe patense, cobrando falta, com a bola resvalando em Luís Antonio, antes de entrar.

O resultado animou o Sapo, que teve chances de aumentar o marcador. O Araxá só apareceu, numa finalização do lateral Beto, na cobrança de falta, acertando o travessão.

Aos 29 min aconteceu o lance do jogo: pênalti para o Araxá, que só o árbitro Ígor Júnio Benevenuto viu. Uma bola levantada para a área e a defesa do goleiro Fabrício, do Mamoré, sem qualquer anormalidade. As imagens exibidas posteriormente pelas equipes de TV, ainda no Estádio, mostraram claramente a normalidade do lance, sem que houvesse qualquer infração do zagueiro Thales, como queria o juiz.

Aos 30:30min, Túlio Maravilha cobrou no cantinho direito do goleiro Fabrício, fazendo o milésimo gol da carreira. Não faltou a comemoração do jogador com a galera do Ganso pelo feito alcançado. Depois de pegar a bola no fundo da rede, Túlio trocou a camisa 999 por uma outra, com o numeral 1000, o que foi impedido pelo árbitro, que ainda lhe mostrou o cartão amarelo. Ninguém discordava da comemoração deTúlio. Porém, a entrada de alguns torcedores, numa autêntica invasão de gramado permitida, provocou revolta nos diretores do Mamoré. Presidente Beto Ribeiro criticou o fato e solicitou para que se constasse no relatório do representante todos aqueles acontecimentos. Num desabafo, o presidente ainda chamou de “armação” o lance do pênalti. Transtornado, Beto falou em se afastar da presidência, revoltado com o “que vem acontecendo no futebol”.

Antes do reinício de jogo, Túlio, que jogaria de 30 a 35 minutos como estava combinado com a diretoria e treinador, pediu substituição, entrando Zé Maria.

No segundo tempo, o Mamoré foi à frente e teve duas boas chances, com Leonardo e Luisinho. Não fez e acabou levando o gol de virada, através do atacante Tony, aos 26min. Daí prá frente, o Ganso passou a administrar, dificultando as coisas para o Sapo.

Araxá: Rafael Córdova, Rafael, Wellington, Asprila e Beto; Tinga, Léo Salino e Luciano (Henrique); Tony, Carlos Júnior (Bala) e Túlio Maravilha (Zé Maria). Treinador: Nivaldo Lancuna (pela quarta vez em Araxá). Cartões amarelos: Rafael Córdova, Rafael, Tinga, Léo Salino e Túlio.

Mamoré: Fabrício Rapchan, Bruno Limão (Paulinho), Thales, Luís Antonio e Fabiano; Caetano (expulso), Thiago Carvalho (Vitinho), Luís Ricardo e Charles; Leonardo e Luisinho (Rone). Treinador: Gerson Evaristo. Amarelo para Bruno Limão, Thales e Thiago Carvalho. Expulsão: o volante Thiago Carvalho recebeu o cartão vermelho, após a partida, por reclamação contra a arbitragem.

Protesto

A diretoria do Mamoré deverá formalizar um protesto junto à Federação Mineira de Futebol. São duas as reclamações: o pênalti inexistente marcado pelo árbitro e a invasão de gramado permitida, após o gol 1000 de Túlio.

Sequência

Delegação retornou a Patos de Minas depois do jogo e começa a se preparar para as duas próximas partidas, em casa, no Estádio Bernardo Rubinger e que serão de fundamental importância para o Mamoré na caminhada no Grupo B. Na quarta-feira, 20h, Sapo recebe a Patrocinense, que foi derrotada no Júlio Aguiar pelo Uberlândia, por 3×1, também na tarde deste sábado. No domingo será contra o Montes Claros, às 16h (sem o horário de verão).

_DSC9073 (Custom)Milésimo Gol

Túlio Maravilha chegou ao Araxá, seu 29º clube, graças a uma parceria com o Grupo Zema, de cerca de R$ 500 mil reais, fora as despesas de hospedagem, alimentação e outras, para realização de seis partidas. A primeira meta seria a de se chegar ao gol 1000, o que foi conseguido na primeira partida.

O atacante conseguiu a sua maior contagem de gols pelo Goiás (187) e Botafogo (176), onde ganhou o apelido de Túlio Maravilha. Marcou o gol 500 jogando pelo Cruzeiro, onde  fez quatro gols. Estão computados pelo jogador os 41gols marcados em jogos festivos e os 65, de 1986 a 1988, em categorias de base. Na seleção brasileira foram 13 gols em 15 jogos.

Túlio Humberto Pereira Costa nasceu em Goiânia (GO) no dia 2 de junho de 1969 (44 anos).

A presença de Túlio no Fausto Alvim levou várias equipes de TV para a cidade de Araxá. Dadá Maravilha (926 gols na carreira)  esteve presente e foi  muito requisitado para entrevistas e fotos.

Por: Adamar Gomes
Fotos: Toninho Cury
_CSC9058 (Custom) _CSC9062 (Custom) _DSC9052 (Custom) _DSC9053 (Custom) _DSC9054 (Custom) _DSC9055 (Custom) _DSC9056 (Custom) _DSC9059 (Custom) _DSC9060 (Custom) _DSC9063 (Custom) _DSC9064 (Custom) _DSC9069 (Custom) _DSC9078 (Custom) _DSC9079 (Custom)

13 ideias sobre “Mamoré leva virada no jogo do milésimo gol de Túlio Maravilha

  1. Mamoré está querendo jogar é sem publico né!concorrer com cruzeiro e atlético no mesmo dia e horário é brincadeira!!!!

  2. Choooora chooooora coração, o choro é livre, concordo que o que aconteceu não deveria acontecer, só a diretoria do mamoré e a imprensa que não sabia que o juiz ia fazer aquilo, esqueceram de avisar essa turma, cadê a capacidade de superação.

  3. Também não entendo o treinador, sacou o melhor jogador do time nos primeiros jogos e amistosos … Não sei onde nosso sapão vai parar com um técnico desses… Deixa o Pael que é da cidade e gosta do time comandar que melhora… e volta com o lateral Ronaldo pelo amor de Deus…

  4. A URT JÁ REZ HISTÓRIA EM ARAXÁ, QUANDO VENCEU UMA PARTIDA COM O GOL DE UM GOLEIRO.
    AGORA, O MAMORÉ TAMBÉM FAZ HISTÓRIA EM ARAXÁ, LEVANDO O MILÉSIMO GOL DO TÚLIO MARAVILHA!!!
    CHORA SAPAIADA!!!!

  5. Treinador matou o Mamoré, sacou o melhor jogador da equipe, onde era o desafogo do time, o único que salvava era o lateral direito…

  6. O namore perdeu porque o time e muito ruim todo ano e essa choradeira dos diretores do sapo contra a arbitragem o pênalti foi no primeiro tempo cade a capacidade do time para buscar a virada … a tercerona esta cada vez mais perto …

  7. O palco estava armado para a grande festa do Túlio Maravilha, que sempre se mostrou um marqueteiro por excelência. O problema é que às vezes se esquecem que do outro lado há pessoas que trabalham sério no futebol, estes sim verdadeiros profissionais, que não mereciam jamais participar como coadjuvantes passivos desta farsa montada em Araxá. Mais uma vergonha para justificar o porquê do amadorismo das autoridades máximas do futebol mineiro. Lamentável. Quisera ser o milésimo um golaço daqueles lá dos tempos de Botafogo.

Os comentários estão fechados.