Mamoré vence primeiro jogo no novo Estádio

Bill salta de cabeça e manda para a rede - 1º gol do EstádioEnfim, a bola rolou pela primeira vez no Estádio Bernardo Rubinger de Queiroz, nova casa do Mamoré, inaugurado com um churrasco festivo no dia 13 de junho, data em que o clube esmeraldino comemorava o seu 60º aniversário. Foram praticamente 3 anos e 2 meses de espera, período compreendido entre a participação no Hexagonal decisivo do Módulo II de 2006, a negociação do antigo Estádio Waldomiro Pereira, o pedido de licença à Federação e a construção do novo Estádio.

O jogo inaugural contra o Unaí Esporte Clube, integrante do Campeonato da Segunda Divisão do Distrito Federal, estava marcado para às 10 horas, porém só teve o seu início às 11:49, devido a problemas mecânicos no ônibus que transportava a delegação da equipe do Noroeste Mineiro. Os torcedores, mais de mil pagantes, esperaram com ansiedade, o início da partida prá ficar na história do futebol patense.

O Mamoré entrou com o uniforme número dois, camisas, calções e meiões na cor branca, com escudo e numeração em verde e o Unaí apareceu com camisa verde limão, calções e meiões num tom mais escuro de verde. A equipe de Patos de Minas ficou postada à direita das cabines de rádio e tribuna de honra.

Walter Pesão, ex-atleta e ferrenho torcedor alvi-verde deu o chute inicial bastante emocionado e fez questão de relembrar a dupla de zaga que formava com o seu saudoso irmão, o conhecido Durango. Mais uma homenagem que o Mamoré presta a um ex-atleta. No dia 13 de junho de 2008, José Miguel Barbosa havia sido homenageado, empretando seu nome ao gramado do Estádio Bernardo Rubinger de Queiroz.

O  jogo

A partida começou com o Unaí mostrando muita disposição e tomando as primeiras iniciativas. Porém não demorou muito para o Mamoré equilibrar as ações. Aos 12:30, o zagueiro Bil, de cabeça, marcou o primeiro gol do Estádio Bernardo Rubinger de Queiroz (gol histórico). No segundo tempo, o Mamoré foi senhor absoluto das ações. Várias alterações foi processadas com a equipe patense mantendo o mesmo nível e o Unaí caindo bastante de rendimento. Berg marcou o segundo gol aos 5 minutos e Wallace aos 22, deu números finais ao marcador: 3×0. No final, o Unaí se mostrava bastante desgastado e o Mamoré soube administrar a partida até o final, sem correr riscos.

O primeiro gol

Quando se inaugura um Estádio, há sempre algumas atrações especiais para o torcedor, como o autor do primeiro gol, a presença do público, a qualidade do espetáculo. E a galera não teve que esperar muito para que surgisse o PRIMEIRO GOL no novo Estádio, que aconteceu aos 12 minutos e meio do primeiro tempo, perto de meio-dia.

O lance iniciou-se na cobrança de um escanteio pelo lado esquerdo, através do atacante Rodriguinho, que colocou a bola na chamada segunda trave. Por ali estava o zagueiro Bill, um dos destaques da partida, para tocar de cabeça no canto esquerdo do goleiro Denilson, no gol à esquerda das cabines de Imprensa, local onde se concentrava a maior parte dos torcedores presentes à festa esmeraldina.

Os times

Mamoré:

(1) Cláudio, (3) Casito, (5) Rones e (4) Bill; (2) Edson, (8) Robson, (7) Cafu (capitão da equipe) e (10) William César; (11) Rodriguinho e (9) Leandro. Treinador: Roberto Gaúcho. Preparador Físico: Luís Paulo Bustamante.

Alterações:

(12) Anderson em lugar de Cláudio; (19) Serginho em lugar de Edson; (13) Rafael no posto de Rones; (15) Wallace, substituindo a Raner; (17) Fabinho em lugar de Robson; (14) Leonardo na posição de William César; (16) Berg em lugar de Rodriginho e (18) Gilmar em lugar de Leandro.

Unaí

Denilson, Cláudio, Tiaguinho (Gustavo), Gláucio (Alan) e Francklin (Max); Johnny, Pires, Ricardinho (Souza) e Zoti (Ramón); Naldo (Marcus) e Wallice (Isaiais). Treinador: Ademilton Soares.

Arbitragem

Árbitro: Marcelo Rufino dos Santos – excelente atuação; Assistentes: Elsimar Geraldo Caixeta e Adalto Pereira de Andrade – também com atuações corretas.

Renda: R$ 8,950,00

Público: 1.060 pagantes

Outras notícias

* A recepção à imprensa foi elogiável, através do diretor executivo de futebol Sandro Lemes, o supervisor Tomás Mendes, o diretor de marketing Roberto Vital e o novo assessor de imprensa, Sérgio Tavares. As doze cabines são muito bem posicionadas, devidamente identificadas, dando espaço para o trabalho do pessoal de Rádio, Televisão e outras mídias e cabines para abrigar convidados especiais.

* A diretoria anunciou a chegada do meio-campo Vander, desde o início indicado pelo treinador Roberto Gaúcho. A princípio o jogador não viria por causa de um convite para atuar no exterior. Como a negociação não foi concretizada, o meia que defendeu o Araxá no último Módulo II está vindo para a equipe alvi-verde.

* Esquerdinha, experiente ala esquerda, com passagens em grande equipes, inclusive São Caetano e Palmeiras, esteve presente à partida. O jogador tem uma proposta do Unaí, porém deixou claro a sua preferência de ficar no Mamoré. Ele tem o apoio do técnico Roberto Gaúcho, mas a diretoria ainda estuda esta possibilidade.

* No planejamento da comissão técnica há a vontade de realizar mais dois amistosos para os domingos seguidos, dias 2 e 9 de agosto. No sábado, dia 1º acontece uma partida entre a equipe reserva e um time de Rio Paranaíba e o torcedor que quiser acompanhar esta movimentação deverá levar um quilo de alimento não perecível.

* A estreia do Mamoré no Campeonato Mineiro da Segunda Divisão será no dia 16 de agosto, em Itaúna, diante do Betim. O Sapo está de folga na primeira rodada da competição no dia nove.

Fonte: www.agesporte.com.br

Fotos: Tonin Kpta

Sérgio Tavares - assessor de imprensa

José Armando Resende e empresários da Kick Ball

Estádio Bernardo Rubinger

Furacão Verde

Roberto Gaúcho

Jogadores do Mamoré no vestiário

Roberto Gaúcho e Marcos Machado

Jogadores do Mamoré no aquecimento

Jogadores do Mamoré no aquecimento

Sapão

Goleiro Cláudio

Tonin, Jeré e Dércio (Folha Patense)

Jogadores do Unaí chegando

Elsimar, Marcelo Rufino e Adalto Pereira

Jogadores do Mamoré em campo

Mamoré

Mamoré

Marcos Machado e William César

Mamoré

Mamoré

Goleiro Cláudio e Marcos Machado

Mamoré

Mamoré

Cafu e Marcos Machado

Elsimar, Marcelo Rufino, Pesão e Adalto

Sandro Lemes (diretor de futebol) e Tomás Mendes (supervisor)

Torcida do Mamoré

Elsimar, Cafu, Marcelo, Cláudio e Adalto

Rodriguinho e Marcos Machado

Unaí

Toninho, Cafu, Pesão, Cláudio e Miltinho

Elton Souza e Zoti

Pesão - chute inicial

Walter Pesão

Marcos Machado e Antonio Limírio (presidente)

Karla Ludmila - representante

lance do jogo

Lance do jogo

Lance do jogo

1º gol - Bill salta mais que todos, cabeceia e a bola vai em direção à rede

Massagista do Unaí e os homens da maca

Lance do jogo

Marcos Machado e Bill

Estacionamento

antes do jogo

antes do jogo

antes do jogo

Equipe Bola na Rede na jornada: Adamar, Jairo Andrade, Marco Antonio, Marcos Machado, Toninho Cury e Elton Souza

Fonte: www.agesporte.com.br

Fotos: Tonin Kpta

10 ideias sobre “Mamoré vence primeiro jogo no novo Estádio

  1. parabens a todas essas pessoas envolvidas nesse grande trabalho que ainda esta começando, muitos iram criticar poque nao tiverao a coragem de começar esse trabalho, mais com humildade e fé em jesus tudo ira dar certo, é com erros que nós iremos acertar, abraçoss toda cidade e torcida esta de parabens

    ass;fabinho jogador do mamoré

  2. Obrigado Júlio pela correção. Na verdade é William César e já está corrigido no texto, graças à sua observação. Mais uma vez, o nosso agradecimento.

  3. Na escalação do mamoré consta Willian Paulino, está certo ou errado? Conversa de diretor de futebol nunca é verdadeira prometem espetáculo e trazem um timeco desses, e ingresso caro acima de tudo 10,00 e primeira divisão de campeonato brasileiro…

  4. Olha concordo com o Ricardo Mundim; foi um jogo ridiculo nos torcedores do Mamore esperamos tanto tempo para a volta deste clube tão querido e vaz um jogo de inauguração pior que um jogo amador. A diretoria do Mamore deve encarar este jogo como um treino de reconhecimento do campo e marcar outro com clube e ai sim inaugura o novo estadio ou inaugura no jogo do mineiro.

  5. Prometeram Zezé di Camargo, veio os lascadoes. Prometeram Chiclete com Banana, veio suvaco de cobra. Prometaram o meu cruzeiro no minimo e veio o Unaí. Que povo que conversa. Como diz o ditado, comem fígado e arrotam caviar. Verdade que a grana já tá acabando?

  6. até que fim o sapão voltou ao cenário do futebol mineiro, de onde ja mais deveria ter saido. dale verdão.

  7. prestei atenção mesmo foi no vestuario do estadio, tijolão avista sem comodidade alguma, me desculpe ate o vestuario do zamão é melhor que este

  8. E o Mamore tivesse jogado com um time autonomo de Patos (Celebridades, Bar do Budega, etc) teria tirado mais proveito, esse time o Unai é ridiculo, o jogo foi ridiculo, e prometeram mundos e fundos para a inauguração do estadio e trazem um time horivel destes, sem nenhuma estrutura, pra mim ta començando tudo errado, com este time o Mamoré terá serias dificuldades para passar da primeira fase.

  9. Primeiro jogo digno de futebol amador. Para quem esperava até a seleção brasileira, o Unaí foi uma decepção. Ver eles chegando a pé, duas horas depois do programado para o início da partida foi digno de risadas. O Sapo tem um time normal, com alguns destaques para o camisa 10, o 7 e o 4. O goleiro do primeiro tempo não me passou confiança. Força Sapão!!

Os comentários estão fechados.