Na Copa, o “peru” do goleiro inglês

O segundo dia da Copa mostrou as vitórias da Coreia do Sul e Argentina no Grupo B e o empate entre ingleses e norte-americanos no “C”.

A partida em Porto Elizabeth mostrou o domínio sem sustos da Coreia do Sul diante dos gregos, esticando o jejum da equipe europeia em Copas. Jogo que era esperado como uma “pelada”, teve bons ingredientes pela movimentação e a velocidade dos coreanos.

No final o placar de 2×0 foi justo, gols de Lee Jung-Soo aos 7 do primeiro tempo e Park Ji-Sung, eleito o melhor em campo, aos 6 da etapa final.

ARGENTINA

Os argentinos começaram com tudo no Ellis Park, em Joanesburgo pra cima da Nigéria e conseguiram marcar logo aos 6 minutos com Heinse, na estreia de Maradona como treinador em Copa e, de terno.

O goleiro Enyema foi uma barreira e pode ser relacionado com um dos destaques da partida. A Nigéria se engraçou no segundo tempo, após algumas alterações, arrancando a manifestando dos torcedores com suas vuvuzelas.

Messi esteve bem e criou bons momentos no jogo. Pelo começo de jogo, esperavam-se uma contagem maior. De qualquer forma, os argentinos mostraram ter um time forte, principalmente do meio campo pra frente.

O FRANGO DA COPA

O dia da Copa fica marcado pelo frango; ou melhor, peru; ou melhor; avestruz do goleiro Green da Inglaterra. Foi aos 39 minutos, quando não conseguiu segurar a Jabulani disparada por Dempsey, empatando o jogo para os norte-americanos. Um verdadeiro “glu-glu”.

Os ingleses haviam aberto o marcador bem cedo, aos 3 minutos, com Guerrard, no jogo disputado em Rustemburgo com arbitragem correta do brasileiro, que não inspirava confiança, Carlos Eugênio Simon.

A partida foi equilibrada. Os ingleses ficaram devendo e os norte-americanos comemoraram no final.

Por: Adamar Gomes