URT apura negociações de atletas

Diretoria e Conselho Deliberativo da URT estiveram reunidos na última segunda-feira, dia 18, para analisarem situações pendentes, relativas à transação de jogadores.

O atual presidente, José Mendes de Magalhães (Capitão Mendes) cobra transparência na negociação de Léo Silva com o Cruzeiro, intermediada pelo empresário Roberto Silva (Roberto Legal), quando era parceiro da URT.

Capitão Mendes diz que a URT não tem documentação referente à negociação, retirada pelo empresário, e por isso fica impedido de mover uma ação judicial.

Uma outra negociação teria sido feita e o presidente obteve informações dentro do Cruzeiro que a URT não teria mais participação nos direitos relativos ao atleta.

Roberto Silva declarou que se a URT tem dúvida quanto à transação, deveria ir ao Cruzeiro e tomar as providências cabíveis no caso.

Outra controvérsia é quanto aos valores da negociação envolvendo o meia Sandro, que jogou no Paraná e foi negociado com um clube do futebol turco.

Tanto diretoria quanto empresário não chegaram a um acordo sobre os referidos valores.

Conselho Deliberativo da URT marcou uma nova reunião, em que pretende ouvir os ex-presidentes Romero Meira e Bartolomeu Ferreira Ribeiro, a fim de reunir mais informações sobre este verdadeiro imbróglio.

Na terça-feira, no programa “Bola na Rede” da Rádio Clube, foram ouvidos o presidente Capitão Mendes e o empresário Roberto Legal, que expuseram os seus pontos de vista.

Encerrando a sua declaração, o empresário afirmou que tem promissórias no valor de 200 mil reais a receber do clube.

Esperamos que haja um consenso e que estes desentendimentos não venham a prejudicar a equipe da URT, numa campanha difícil no Módulo II do Campeonato Mineiro. Afinal a URT é UNIÃO, União Recreativa dos Trabalhadores. Que tal todos trabalharem por esta união e para o clube???

(AG)