Mamoré acompanha com atenção o desenrolar da confusão em Uberaba

_DSC8549

Foto: Toninho Cury –

A diretoria do Mamoré está preocupada com o relatório feito pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro, sobre os acontecimentos lamentáveis após a partida entre o alviverde e o Uberaba, no último sábado, no “Uberabão” (2×2).

Em entrevista na Rádio Clube, o advogado Cássio Araújo, presidente da Comissão Disciplinar da Liga Patense de Desportos afirmou que “tanto Uberaba quanto Mamoré podem sofrer punições, como denunciados (ao seu ver) no artigo 213, parágrafo 2º, do CBJD.” Disse também que o Uberaba poderá ser incurso no artigo 211, que versa sobre a segurança e garantia para realização de evento esportivo.

O que pode agravar a situação do Uberaba, no entender do advogado Cássio Araújo, é “a utilização de barras de ferro retiradas de grades para agressão ao Rafael, da assessoria de imprensa do Mamoré e pelo fato da abertura do portão que dá acesso ao gramado”.

O advogado deverá entrar com uma representação contra o Uberaba, mandante do jogo, em defesa do assessor esmeraldino e também representando o supervisor do Clube, Morais Martins, que foi covardemente agredido.

AG Esporte