Mamoré quer sua parte na negociação de Adeilson

AdeilsonO Mamoré entra na parada para conseguir a sua parte na negociação do jogador Adeilson, que estava no Ipatinga,  com o Nice da França, como um dos clubes formadores do atleta. Neste sentido, a diretoria contratou um escritório especializado em Belo-Horizonte, a BMP Sports, para cuidar do caso.

O valor anunciado da transação foi de 1 milhão de Euros, cabendo pela lei, aos clubes formadores, o percentual de 5% no valor da negociação. Pela pesquisa reaizada pelo procurador do Mamoré, Dr. Luciano Brustolini, da BMP, os clubes que têm direito são aqueles pelos quais o atleta atuou entre a idade de 12 a 23 anos. A lista inclui Real de Caeté, Democrata de Governador Valadares, Guarani de Campinas além do Mamoré. Pela equipe alvi-verde, Adeilson Pereira de Mello atuou praticamente por dois anos.

Toda a documentação que faz parte do processo do Mamoré está pronto e em mãos dos advogados na capital, que vão acionar o clube francês. Por sua vez, o Nice terá um prazo de 30 dias para depositar o valor correspondente na conta do Mamoré.

“O percentual de 5% é rateado entre os clubes formadores”, informa o advogado Luciano Brustolini, que acrescenta: “Acredito que o Mamoré poderá conseguir 1% do valor, ou seja 10 mil Euros”.

Confira trecho da entrevista do Dr. Luciano Brustolini…

caso-adeilson

(AG)