Proposta irrecusável

O presidente Roberto Túlio Miranda, da URT, revelou hoje os detalhes preliminares da negociação envolvendo o Estádio Zama Maciel. São duas empresas interessadas, sendo uma de Belo-Horizonte e outra de Brasília. Segundo o presidente, “as duas propostas são irrecusáveis”.

est.zm

O projeto é de construção de um shopping no terreno entre as avenidas Brasil e Paranaíba. Segundo o presidente Robertinho, a URT não abre mão “de um novo Estádio para abrigar de 10 a 15 mil torcedores, além de participar do empreendimento, para se obter uma renda mensal, o que daria uma tranquilidade para o Clube, no futuro”.

A URT preparou toda a documentação do terreno, que será encaminhada aos grupos empreendedores. Em janeiro deverão acontecer as reuniões com os empresários, para a oficialização de proposta, para viabilizar o negócio.

Numa segunda etapa serão convocados os diretores, conselheiros, ex-presidentes e beneméritos do Clube para a definição da melhor proposta e fechamento da negociação.

Segundo o presidente Roberto Túlio Miranda, a empresa de Brasília possui cerca de 26 Shoppings espalhados pelo Brasil, com grandes lojas. “O projeto seria para 200 lojas, sendo dois pisos destinados a estacionamento”, disse.

Especula-se que a negociação gira em torno de R$ 35 milhões de reais. Cerca de R$ 15 milhões seriam destinados para construção do novo Estádio e R$ 20 milhões para erguer o Shopping.

Essa não é a primeira vez que a URT recebe proposta para negociar o velho Estádio Mangueirão da Avenida Brasil.

“É coisa séria. Dessa vez acredito que possamos fechar negociação. Tudo está caminhando para isso. Mas, repito: a URT não abre mão de um novo e moderno Estádio e de participar do empreendimento, com uma renda mensal”, falou o presidente Robertinho.

Por: www.agesporte.com.br
Foto: Toninho Cury